A importância das auditorias internas nas indústrias de alimentos

22 de maio de 2020

Antes de contextualizar o tema sobre a importância dos programas e condução das auditorias internas nas indústrias de alimentos, vamos definir o que são auditorias no sistema de gestão da qualidade, para assim podermos entender o seu principal objetivo dentro dessas empresas e avaliar o papel desse processo em todo o contexto da organização.

Segundo a ISO 19011/2012 as auditorias podem ser definidas como: “Processo sistemático, documentado e independente para obter evidências de auditoria e avaliá-las objetivamente e também determinar a extensão na qual os critérios da auditoria são atendidos”. Nesse contexto é importante definir o papel do auditor, que deve ser qualificado, treinado e capacitado, já que ele é aquele que examina, observa, avalia e certifica todo o processo e seu sistema de gestão. Ainda é importante conceituar os tipos de auditorias existentes atualmente, sendo as principais:

  • Auditoria primeira parte: Conduzidas pela própria organização e sua equipe e são realizadas no intuito de se buscar evidências de conformidade no sistema de gestão e atendimento a requisitos de norma, são as auditorias internas.
  • Auditoria segunda parte: Conduzidas por terceiros contratados, a pedido da própria organização para validação de seus fornecedores e/ou clientes, não possuem certificação do sistema nem da empresa
  • Auditoria de terceira parte: Conduzida por um organismo acreditado com objetivo de certificar um sistema de gestão de qualidade ou processo de produção de uma empresa    

As auditorias internas tem papel fundamental dentro das indústrias de alimentos a fim de se avaliar todo processo sistemático existente na planta industrial, buscando verificar as conformidades existentes dentro do sistema implementado, analisar a eficácia do sistema e suas ações e identificar se estão atingindo os objetivos específicos, gerar oportunidade para melhoria e validar se as ações estão de acordo com o planejado pela organização.

São nas auditorias internas que se apresentam oportunidades de melhoria ou até mesmo as não conformidades do sistema, que devem ser avaliadas e prontamente tratadas através das correções, não tendo como objetivo principal buscar culpados, mas sim soluções para os problemas apontados, onde nesse ponto é importante tratar da independência e imparcialidade da equipe auditora da empresa.

Através das constatações obtidas durante a auditoria é possível se avaliar o sistema de gestão e alterar possíveis falhas e erros que comprometem diretamente a qualidade e a segurança dos produtos elaborados nas plantas industriais, eliminando os perigos e garantindo a confiabilidade dos produtos ofertados aos consumidores finais. Além disso é nesse momento que é possível avaliar a eficácia do sistema em relação ao índice de produtividade, perda de processo e eliminação de custos desnecessários ao processo.

O processo de auditoria interna é muito mais do que avaliar o sistema de gestão da empresa para evitar não conformidade nas auditorias externas ou problemas nas inspeções realizadas por órgãos regulamentares, nem mesmo para se obter uma boa pontuação para se apresentar a alta direção, mas é sim a validação de todo o processo e busca pela excelência e a melhoria continua nas industrias de alimentos.  

Maria Juliana Franceschini

Maria Juliana Franceschini

Bacharel em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo (2007). Especialista em Gestão da Qualidade e Controle Higiênico Sanitário dos Alimentos pelo Instituto Racine (2010). Possui experiência na área de industrial e de nutrição, com ênfase em Qualidade e Segurança dos Alimentos.

Cookies: a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossa política de privacidade. Aceito e Concordo